terça-feira, 28 de abril de 2009

HOMENAGEM PÓSTUMA



Uma história de amor. Uma vez , há muitos anos atrás , este Canário apareceu na janela da casa de uma grande amiga. Posso dizer com certeza,que esta amiga,é uma pessoa defensora de animais e de pessoas. Está sempre pronta a ajudar,a estender à mão ao próximo. Ele entrou na janela,depois na sala. Ela manteve - o solto,colocando água e o alpiste,que foi comprado rapidamente, na sala da sua casa. Ela mora,no oitavo andar,que poderíamos dizer,como se fosse um décimo andar de tão alto que é seu edifício. De frente para a Enseada de Botafogo. Não sei precisar bem o dia que isto aconteceu, porém,este pássaro,acompanhou a infância dos filhos dela,hoje,uma moça com 23 anos e o irmão,25 anos. Bem,ela manteve ele alimentado e solto.Deixou uma janela aberta que ele um dia transpos , para depois voltar.Isso aconteceu, diversas vezes. Ele ía e voltava.Um dia,me lembro que ela estava na rua e ele pousou no ombro dela. Não é fantasia.Isto realmente aconteceu.De tantas idas e vindas ,ela resolveu comprar uma gaiola e achou que ele,indiretamente pedia que ela cuidasse dele. Não teve jeito.Ele passou a fazer parte daquela família. Como frequento com assiduidade à casa dela,presenciei diversas vezes o seu belo canto. Ele cantava alegremente o dia todo. Um pássaro bem cuidado.O melhor alpiste,água sempre fresca,visitas à veterinária quando precisava e muito amor. No ano retrasado ,quando apareceram dois filhotes de Bacurau na minha casa,aqui no RJ,a filha dela junto com a minha,se encarregaram de levar os filhotes a uma senhora que cuida de animais silvestres que aparecem no cotidiano urbano.Posteriormente,fiz uma postagem sobre a história destes filhotes e também,relatei uma triste história de um pássaro que veio da Urca e uma desumana veterinária.Há algum tempo,veio notando que no Bairro de Botafogo,que está crescendo de forma desordenada,algumas espécies estão tendo o seu habitat invadido. É comum,vermos esquilos e pequenos saguis oriundos das matas que existe aqui por perto.Quem lê meu blog sabe que não estou mentindo. Há dois meses atrás,percebi que o canário estava com o cochinho de comida feio e o presenteei com um novo e mais moderno. Neste dia ,lembro-me bem , ele se encontrava no período de muda. Conversamos longamente,eu e esta minha amiga,e fizemos um paralelo com o Sabiá que também vive em uma gaiola que eu também havia contado a história no blog. E novamente,lembramos que este canarinho,havia escolhido este destino.Ele vivia em uma gaiola que a qualquer momento poderia ser aberta.Ela nunca teve a intenção de mantê-lo confinado.Ele tinha um livre arbítrio. Eu havia comentado com ela sobre a possibilidade de fazer uma "matéria"sobre ele,em que eu iria relatar esta estranha história de amor. Pois bem. O desmatamento é evidente. A ação do homem está desmedida.Os animais estão sendo diariamente desapropriados do seu espaço. Há um mês que percebo um estranho no nosso bairro. Um Gavião. Bonito. Ágil. Majestoso.Ávido.Sagaz.Esperto. Poderia usar de todas as expressões e palavras que pudessem denominar toda a sua astúcia. Ontem,ao entrar na minha página de orkut,uma pequena palavra me chamou a atenção. LUTO .Fiquei intrigada,como já era muito tarde,conheço bem os hábitos da minha amiga,pensei,amanhã.........E foi agora,ao abrir os meus emails,me deparei com uma linda carta em que uma história de um amor tão puro ,havia tido um final tão trágico. O Gavião comeu o Canário neste domingo que passou .Acredito que esta morte simbolize uma morte mais trágica. A morte de um senso maior. O que estamos fazendo ?Será que precisamos mesmo destruir tanto para construirmos ?O que é mais importante do que viver ?Do que ser feliz?Do que respeitarmos a criação Divina ?Lamento minha amiga .Gostaria de estar falando dele no presente.De estar comentando sobre o canto mavioso dele. Sobre a beleza do amarelo forte das suas fartas penas.Do amor incondicional.Lamento.Fique em Paz pobre bichinho e nos perdoe .

7 comentários:

Clayton Ângelo disse...

Todos deveríamos conviver harmoniosamente com os animais pois, nós é que invadimos seu espaço. Mas o que me chamou mais a atenção é que as vezes, o amor tem que conviver com a não liberdade.

Daniela Lima disse...

Bem, assim como o canário, teve mais facilidade de encontrar comida e abrigo na casa de sua amiga, já que a oferta lá fora estava fraca, certamente ocorreu o mesmo com o gavião, já vi um comer um piriquito australiano, e no prédio do meu pai em hortolândia duas corujas comem os pombos e de certa forma contralam a população deles na área...
O canário, foi uma presa fácil p quem também deveria estar passando fome!!
Adorei!!!
Mimi, tem que colocar o selo topblog, busque o seu em seu cadastro no topblog!!!
bjo

Daniela Lima disse...

mandei email... qqr coisa nos falamos a noite

Georgia disse...

Mi, uma linda estória mas com um final bem triste.

Boa semana

Arte&Reciclagem, ReceitasSaúde e ReciclagemdasLetras disse...

Nossa Mimi, q historia linda e surpreendente, e ao mesmo tempo tão triste. Q gde perda pra sua amiga. A gente ama esses bichinhos como se fossem filhos da gente... Mas temos q acreditar q ele está bem, num lugar lindo, no paraíso deles, pq é pra lá q vão tds os nossos animaizinhos queridos e inocentes. Transmita meus sentimentos pra ela. Bj gde

Mimirabolante disse...

A história é triste e verdadeira.....Vcs leram o jornal hj?Um gavião roubou um bife !é mole ????

Simonadasutil disse...

Ufa enfim terei tempo de comentar algo depois de tanto te ler, muito linda a saga do pássaro entretanto um gavião pousou na sorte dele como diria Plínio Marcos. Bjus e bom final de semana.