terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Drummond sem óculos


A estátua de Carlos Drummond de Andrade , no calçadão de Copacabana , volta a ser alvo de vândalos. É a sétima vez,desde a inauguração,em 2002,que os óculos são quebrados ou arrancados. E a empresa que adotou a estátua já providenciou o reparo e a colocação.Vou deixar aqui registrado além da minha tristeza , uma poesia feita por Lucia Regina Flores Ferreira,que foi publicada no Jornal Posto Seis ( de Copocabana ). A poesia foi feita , quando os óculos foram roubados pela quinta vez. A Lucia faz parte do Coral Vozes do Outono.
Ao Poeta maior Carlos Drummond de Andrade
"Esta foi a quinta vez que teus óculos roubaram
Quem foi ?Quem será ?Chi lo sa?
Para quem foram teus óculos
que não servem para enxergar?
Óculos também meu poeta,para que ?
Para ver as misérias do mundo
que todo o povo vê,menos aqueles
que têm nas mãos o poder!
Esses com óculos ou sem,não querem nem saber
que existe gente triste e infeliz
que não precisa de óculos,
porque ainda não sabe lêr.
Mas com eles,veriam melhor
a flor que vai se abrindo
o sorriso da criança
a luz do sol nascer !
É melhor óculos não colocar no Drummond!
E sim lentes de contato!
Mas por favor não coloquem lentes azuis
ou verdes da cor do mar !
Porque,mais uma vez
chamarão à atenção do ladrão
e,para nossa tristeza Drummond,
uma noite sumirá,na escuridão.
Com seus olhos
azuis
ou verdes ,
Da cor do mar !"
( Lucia Regina Flores Ferreira )

Um comentário:

LUCIA ZANI - ARTES PLÁSTICAS disse...

Lindo! amei, principalmente pela óptica da poetisa... parabéns pela postagem! Espero que realmente a estátua, que é uma homenagem a alguém que considero *especial * pelo sua arte de comunicar sentimentos, que invadem nosso ser, seja adoptada por toda a população da Cidade do Rio de Janerio. Beijinhos.